terça-feira, 24 de março de 2009

mensagem pra voce


sexta-feira, 6 de março de 2009

mensagem

quinta-feira, 5 de março de 2009

Esta aí uma historia de um enigma , vamos ver se você concegue resolver

O homem bomba

A polícia está diante do seu caso mais complicado de todos os tempos. E quando a noite se aproxima, embora tudo pareça quieto, ninguém consegue ficar tranquilo.

Ocorre que, na escuridão da noite, sem prévio aviso, em algum lugar da imensa cidade, algo poderá acontecer. Veja a cidade agora, onde o silêncio é quebrado apenas pelo ruído dos últimos veículos ainda na rua.

Num ambiente de calma aparente como esta, é difícil imaginar que exista uma grande ameaça oculta...

Afinal de contas está à solta naquela cidade, alguém que os jornais chamam de Homem Bomba.

Sua origem é um mistério. Age sempre tarde da noite, nos bairros mais afastados do centro, explodindo antigos prédios históricos abandonados.

Pode atacar de repente, ou fingir, por um tempo, que desistiu da idéia. A polícia já não sabe mais o que fazer para Detê-lo.

E naquela noite, depois de vários dias de trégua, ele ataca outra vez...

Às pressas, deixando para depois um importante compromisso no exterior, o Inspetor Arruda é então chamado de volta à cidade.

Ele é a última esperança das autoridades, afinal de contas, nunca deixou de solucionar nenhum dos seus casos.

E logo lá está ele, diante do mais recente prédio atacado. É um casarão velho, abandonado, de estrutura frágil, e como já estava aos pedaços antes do ataque, aquela agressão apenas apressará seu fim.

O Inspetor, faz então um levantamento completo de todos os ataques do Homem Bomba. Percebe que todos os prédios explodidos, antes dos ataques, já estavam aos pedaços, quase sem chance de serem restaurados.

Também descobre que, os ataques começaram, dias depois da troca da antiga diretoria do Patrimônio Histórico da cidade, motivada por questões políticas.

E desde então não parou mais. Às vezes se passam semanas entre um ataque e outro, mas logo, sem que ninguém espere, acontece uma nova explosão.
Depois de investigar várias pessoas das antigas diretorias, na ânsia de encontrar algum ponto de apoio para sua investigação, o Inspetor vai à mansão do último diretor substituído.

Ele agora é redator de revistas policiais. O Inspetor sabe que sua gestão, foi de longe, a melhor de todas, um verdadeiro exemplo de conduta na preservação do Patrimônio Histórico.

Mas, por intriga dos rivais invejosos com o seu desempenho, foi alvo de perseguições, até ser demitido, injustamente.
E ao recebê-lo, o antigo diretor, mostra seu local de trabalho, onde passa todas as noites, a escrever seus contos e artigos para a revista de ficção policial.

Ele afirma conhecer os atos de vandalismo do misterioso Homem Bomba, o que não é nenhuma novidade, pois não se fala de outra coisa em toda cidade.

"Só escrevo à noite, e nunca me ausento. É mais tranquilo e fresco que durante o dia...", ele diz.

E o inspetor pensa consigo mesmo: "Se ele só trabalha à noite, não pode ser ele..."

E ele conta sua história pessoal, o que de fato exisiu por trás das manobras políticas dos reponsáveis pelo Patrimônio Histórico.

"O senhor veja, aquilo é um antro de corruptos, de ladrões do dinheiro público. Coloquei a casa em ordem, acabei com a corrupção, por isso fui afastado!".

"Nunca se roubou tanto, sempre com a desculpa de que esses antigos prédios, na verdade todos sem valor histórico, precisam ser restaurados. E a verba é liberada e eles roubam tudo, e dividem entre si..."

Por último ele afirma: "Apoio o Homem Bomba, seja lá quem for, pois só assim, sem a desculpa dos prédios, esses corruptos não terão mais como justificar seus desvios de dinheiro público!"

O Inspetor sabe que aquele relato é verdade, e sabe que aqueles corruptos, dificilmente irão sequer à juízo para prestar contas das suas canalhices.

E agora está diante de um grande dilema. Pois, depois de ouvir o ex-diretor e refletir com cuidado sobre uma evidência, tem certeza de que ele é o Homem Bomba.


O Inspetor então conclui que ele não cometeu crime algum, pois de fato, todos os imóveis atacados, serviam apenas de fachada para a quadrilha infiltrada no Patrimônio Histórico, justificar seus desvios de verba pública.

Ele decide que lhe dirá já saber de tudo; que conhece a sua identidade secreta. Com isso espera que os ataques finalmente cessem.

Mas, qual foi a evidência que levou o inspetor, a ter certeza, de que, o ex-diretor e o Homem Bomba eram a mesma pessoa?


fonte:http://sitededicas.uol.com.br/enigma22_pagina9.htm
xxxx





xxxx

terça-feira, 3 de março de 2009


Oi gente!
Queria dar um aviso geral...minha priminha nasceu!
Eu queria pedir desculpas por que eu não postei nada ultimamente!
Mas é por que eu estava com muitos trabalhos de escola para fazer!
Espero postar uma história bem legal daqui a pouco!
Obrigada pela atenção!
Beijos e abraços
Abelhinha

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios